Arquivos ajudam a revelar histórias esquecidas

Ocultas em arquivos, histórias reveladoras podem estar esquecidas, à espera de alguém que as descubra. Esta é a lição da mesa Investigações Históricas, que contou com a presença dos jornalistas José Raul Olmos, do mexicano Diario AM;  Germán Jiménez, do portal El Colombiano; e Ewald Scharfenberg, correspondente do jornal El País na Venezuela, com a mediação de Luis Jaime Cisneros, diretor do Ipys.

DSC01417
Luis Cisneros, Raul Olmos, Germán Jiménez e Ewald Scharfenberg

Impulsionados pela História, a paixão pela profissão e a vontade de desmascarar fatos ocultos, Scharfenberg, Jiménez e Olmos foram fundo na investigação em arquivos históricos para descobrir mensagens, cartas e ofícios que ajudaram a reconstruir capítulos desconhecidos do exercício do poder. A prática fundamental para o jornalismo investigativo, contudo ainda pouco explorada, na visão de Olmos.

“Para isto é necessário paciência, perseverança, olhar crítico e capacidade de atar fios para encadear histórias atrativas”, explicou Olmos. Jornalista do Periódico A.M. de León e da Revista Emeequis, ele é a prova de que esta combinação pode resultar em descobertas altamente relevantes para sociedade. Ele obteve menção honrosa no Premio Latinoamericano de Periodismo de Investigación 2010 pela série de reportagens que revelou ligações entre a Alemanha nazista e o governo mexicano.  Relações estas que explicam ainda hoje muito sobre a indústria do petróleo no país.

O exercício não é fácil, admitem. Demanda tempo, investimento, entrega, renúncias na vida pessoal. Mas, segundo contam, o resultado é gratificante e de extrema importância para o exercício da democracia.  “Neste momento, estou desenvolvendo uma pauta sobre Schäfer, Vareschi, Brücher, cientistas alemães da antiga SS — organização ideológico-militar do regime nazista — que se reuniram na Venezuela depois da Segunda Guerra. Três personagens muito diferentes cujas travessias se cruzaram mais de uma vez, mas que tiveram destinos opostos. Ambos contribuíram de forma marcante para cultura do país, sobretudo no que diz respeito à arte e à ciência”, conta Ewald Scharfenberg, diretor do portal AramandoInfo.

DSC01421
Primeiro trabalho de investigação histórica apresentado na mesa

Germán Jiménez foi responsável pela série de reportagens publicada pelo jornal El Colombiano que revelou chaves na história de Pablo Emilio Escobar Gaviria. Escobar já era considerado como o mais brutal, impiedoso, ambicioso e poderoso traficante da história, mas, depois do resultado de cinco meses de investigação, Jiménez foi capaz de trazer à tona ainda mais detalhes sobre a relação entre o narcotráfico, a corrupção e o poder na Colômbia, que hoje ainda refletem na política e na economia do país.

Texto: Juliana Granato e Luana Severiano

Serviço:

Investigações Históricas

Com José Raúl Olmos Castillo (Diario AM), Germán Jiménez (El Colombiano) e Ewald Scharfenberg (Armando Info) – moderador: Luis Jaime Cisneros (Ipys)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *